quarta-feira, 11 de janeiro de 2012

Conheça hábitos alimentares que ajudam a combater a celulite

Share |


Eliminar toxinas do organismo; melhorar as funções digestiva e intestinal; suprimir alimentos alergênicos; incluir na dieta nutrientes que estimulem a formação das fibras de colágeno e reduzir o estresse são condutas que ajudam a combater a celulite, diz nutricionista Flávia Morais, especialista em qualidade de alimentos e nutrição funcional.

Não existe dieta mágica, mas a especialista tem sugestões que, afirma, ajudam a melhorar a aparência dos furinhos.

Sua dica para diminuir as toxinas é a hidratação. "Devemos ingerir no mínimo dois litros de água por dia. Sucos de frutas orgânicas, infusão de ervas e água de coco também são boas alternativas."

Reduzir o consumo de sódio ajuda a evitar a retenção de líquidos. Para isso, ela recomenda diminuir sal, enlatados, conservas, embutidos e industrializados.

E vale trocar o sal comum pelo light, usando mais os sabores de temperos naturais como orégano, salsa, cebolinha, manjericão e açafrão, que têm antioxidantes.

Cafeína e álcool são outros itens que devem ser evitados, já que causam a constrição de pequenos vasos sanguíneos, favorecendo o inchaço.

Outra recomendação da especialista, claro, é zelar pela saúde do intestino.


Além da constipação (prisão de ventre), tratada com a ingestão de fibras, há a disbiose intestinal. Nesse transtorno, causado por uso indiscriminado de antibióticos, antiinflamatórios e anticoncepcionais, estresse e exposição a alimentos alergênicos, as bactérias da flora normal ficam em minoria, debilitando o organismo.

"Os primeiros passos para o tratamento são excluir alimentos alergênicos como trigo, leite, amendoim, soja, ovo, frutos do mar e milho, e usar suplementos de probióticos, fontes de bactérias boas que fortalecem a microbiota intestinal", explica.

Ela sugere a inclusão de frutas e legumes com bastante água na dieta, como abacaxi, melancia, cítricas, pepino e salsinha, que hidratam e desintoxicam.


Outro grupo de substâncias indicadas são as ricas em silício, mineral envolvido na produção de colágeno. Aveia, chá de cavalinha e água mineral são boas fontes.



Aveia: rica em silício
"Experimente incluir nos sucos, no lugar da água, a infusão da cavalinha, e usar a aveia em flocos em saladas de frutas", indica Morais.

O cardápio anticelulite segue com itens antioxidantes, como uva escura, azeite de oliva extravirgem, óleos de semente de abóbora e macadâmia, cacau, castanha-do-pará, amora, framboesa e mirtilo, que melhoram a circulação e a textura da pele.

Acerola: ótima fonte de betacaroteno (precursor da vitamina A) e vitamina C
Dois outros grupos importantes são os dos alimentos ricos em vitamina A (tomate, cenoura, vegetais escuros) e C (frutas cítricas, acerola, morango, goiaba, caju). Eles estimulam a produção de colágeno, que melhora a elasticidade e a firmeza da pele.

O ômega 3 (salmão, sardinha, semente de linhaça) também ajuda, por interferir no acúmulo de gordura.

Folha



Nenhum comentário:

Postar um comentário